5 de setembro de 2012

Svetlana Olen ¥ Cap. 46 – Esteriótipos – Julho 1417


13 anos com a Cabala. Um número muito influente não acha? A verdade é que nada acontece por acaso. E que muitas de nossos atos, convívios e pensamentos já se repetiram, mudaram ou acabaram.
A convivência está cada vez mais próximas, o que nos leva a observar a mudança de cada um durante essa areia dentro da ampulheta.
É fato que nunca pensei em me casar com Heráclito, que um dia poderia compartilhar algumas ideias iguais a de Abdul, mas nada muda o fato de lutarmos juntos em direção a um objetivo: Profeta Sh´zar.

O tempo nos traz a o gosto da vida e todas as mudanças possíveis que nela há.

Aurora: Uma grande magi e única dentre nós que possui a razão, muito embora seja o Coração do Cray. Ela é a pessoa que consegue nos unir, age de forma a nos manter sempre unidos, mesmo quando as discordâncias e as brigas surgem a fim de nos separar. De todos nós, é sem dúvida a que possui maior compaixão e exprime isso nos seus atos do dia a dia, até mesmo pela grande nobreza de ter se casado com Arthuro. Ela é quase uma santa, se não fosse pelos tubos de ensaios e sua mania por ciência, aquilo que tenta explicar o que já existe!

Solificati: laboratórios de ciências estranhos e guarnições de tecnologia incorporam as inspirações lunáticas dos Descendentes do Éter, que procuram os resquícios descartados e desacreditados da ciência e sistema de ponta.

Pensamento dos Verbenas: Sexistas miseràveis que não conseguem largar seus blocos de montar. Jà é hora de crescer, pessoal!

Arthuro: Minha opinião sobre ele não mudou nada. Continua falando mais do que respira, mas também rodeado por seu senso de humor exótico! Temos nos aproximado muito devido as suas grandes habilidades e que me permitiu evoluir muito desde minha chegada a Florença. Apesar de toda essa força interna de seu ser, até hoje não sabe que não foi suficiente para deixá-lo vivo e que um dia, já morreu, mas que voltou graças a mim. Nunca direi isso a ele, ou morrerá de novo!

Ordem de Hermes: racional e estudiosa, a Ordem pratica magia refinada e cuidadosamente formulada através dos séculos. Sua mágica advém de um conjunto de formulas construídas com a rigorosa aplicação dos princípios místicos.

Percepção dos Verbenas: Com todos os seus livros e diagramas, eles esqueceram a alma que existe em sua Arte.

Heráclito: Meu marido. O meu outro lado da moeda. Um olhar seco com palavras doces. Um rosto duro, trincado por marcas e expressões bem distintas das minhas, mas ao mesmo tempo fascinantes. Não sei se o amor algum dia chegou a nossos corações, nem as mesmas opiniões sobre a vida/morte são iguais, mas possuímos um objetivo e espírito de seguir. Seguir sempre. E até hoje, juntos. Mas até a onde?

Eutanatos: procurando inspiração nas crenças hindus e respondendo ao sofrimento de um mundo superpopuloso e indiferente, os Eutanatos trazem alívio aos aflitos e morte aos malignos. Dizem ser capazes de saber quem deve viver e quem deve morrer.

Percepção dos Verbenas: Sim, eu entendo o ciclo. Eu só desprezo a finalidade que eles deram a ele. A vida é sagrada demais para ser descartada tão facilmente.

Abdul: Fala de deus, mas age sem nada na cabeça a maior parte das vezes. Pode ser o mais velho, mas seu espírito ainda é novo. A família cresceu, mas voltou a diminuir com o passar dos ataques de nossos inimigos. De uma coisa é certa: ao agirmos juntos, conseguimos que nossas missões se concretizem. 

Ahl-i-Batin: A Tradição dos Ahl-i-Batin é muito antiga, perdendo somente para a Ordem de Hermes.  Responsáveis na tentativa de unir as artes da conjuração, abjuração e adivinhação. Eles também foram conhecidos por sua reputação de furtivos.

Percepção dos Verbenas: Como podem acreditam que toda essa energia gerada saía de uma só pessoa? Adivinharam?


Madre Sílva: Sua expressão está mais marcada, o que não combina com a suavidade de sua sabedoria. Nossa salvadora por muitas vezes. Seja de batalhas ou até mesmo de conselhos. Não sabemos até quando ela estará entre nós, mas de uma coisa é certa, se existem anjos, ela é uma delas.

Coro Celestial: os sonhadores Cantores desejam a renovação do Uno original, restaurando o mundo para uma forma completa e perfeita por sua fé dogmática. Acima de tudo, é uma Tradição religiosa, embora não se restrinja a uma religião. O Uno, ou Deus, é o mesmo para todos, como dizem.

Percepção dos Verbenas: Não me provoque!

3 comentários:

Hugo Marcelo Barbosa disse...

Abdul é o mais valente... HEHEHEHEHE

Hugo Marcelo

dklautau disse...

Fireball!!!!!

Camila Numa disse...

O tempo nos muda... ou não!
hahahahaha