13 de setembro de 2011

Sessão de Jogo 07-09-2011 (janeiro de 1417)


    Ao acordarem na quinta-feira, os magi de Santa Croce avaliam os acontecimentos do dia anterior. Ainda impressionados com as maquinações de Nymphalax e do misterioso demônio Kupala, a cabala volta sua atenção às votações do conselho legislativo de Florença.

   Durante à noite, Svetlana sonha com Brilho da Lua que marca uma conversa com a verbena no Cray, na tarde do mesmo dia do início da votações.

    Ainda de manhã, enquanto escrevem para seus contatos ou mandam mensagens pelos franciscanos, os magi enviam Svetlana Olen para o Palacio Vecchio enquanto Abdul, Aurora e Heráclito decidem acompanhar as votações através de sua magia.

     Pessoalmente Svetlana chega no Palacio e conversa com Madre Sílvia. A cabala realiza um rito para identificar artifícios usados pelos dedaleanos para manipular pessoas e votações. Dessa forma, Heráclito e Abdul identificam pequenos instrumentos presos a pessoas de famílias nobres. Conseguem retirar esses aparelhos dos próprios franciscanos e de algumas famílias.

     Quando tentam influenciar a mente das pessoas, porém, Heráclito sofre um castigo, instalando uma confusão em sua mente, e portanto um combate mágico entre Heráclito contra Abdul e Aurora ocorre durante alguns segundos. Apesar de seu espírito quase ser expulso de seu corpo, Abdul consegue normalizar a mente de Heráclito.

    Ao mesmo tempo as votações se iniciam. A primeira votação é do cargo de podestá. Depois de uma série de movimentações de influências, o podestá vigente é mantido no cargo, criando uma verdadeira cisão na família Pazzi. Os dedaleanos saem vitoriosos.

     No intervalo para a segunda votação, agora do bargello, Svetlana decide conversar com os Strozzi, cujas informações dos magi indicavam como integrantes da facção dos garou. O diálogo busca convencer os Strozzi a votarem nos indicados pelos magi. Porém, existe um indicado pelos Strozzi para bargello.

     Depois de uma tensa votação, como a necessidade é de maioria simples, as tensões continuam. Cada voto é debatido, e muita política acontece. Finalmente, Svetlana recebe uma proposta de que o garou votariam em Enrico Riccardi, candidato dos magi, e por isso os garou poderiam transitar livremente pelo Cray. Após Svetlana restringir a somente uma matilha por vez, cede aos garou.

     Após madre Silvia fazer com que os magi entrassem em contato, Abdul e Heráclito reagem nervosamente ao acordo com Svetlana, inclusive com Abdul querendo partir da cabala, reivindicando sua posição de embaixador.

     Após acalmarem-se, as votações seguem e Enrico Riccardi é eleito bargello, sendo uma derrota para os dedaleanos. A última votação da manhã é a do gonfaloneiro, que se mantém com a família Médici. Após essa votação, a sessão entra em recesso para o almoço e Svetlana volta para o Cray. Depois de certa discussão, Abdul segue para o Palacio Vecchio durante à tarde. Lá, acaba conduzindo as negociações sobre a quarta votação do dia, o lugar de estadia do Papa.

    Entre San Lorenzo, proposta da inquisição, Badia Fiorentina, proposta dos beneditinos e Catedral de Fiori, dos dedaleanos, os magi propõe a própria basílica de Santa Croce, dos franciscanos. Depois de uma duríssima votação entre as quatro propostas, o conselho parece cindido, e finalmente Santa Croce sai vitoriosa. Daqui a uma semana, será o lugar de acolhida do Papa. O novo bargello será o responsável pela segurança, em acordo com a arquidiocese e a inquisição.

      Ao mesmo tempo cinco garou aparecem no Cray. Svetlana os recebe, mas como não havia dito nada os demais magi, cria-se uma certa tensão, somada ao nervosismo criado pelo acordo com os Strozzi. A cizânia se torna tão aguda que Svetlana chega a unir os lábios de Heráclito para o impedir de falar. Depois de um diálogo tenso entre Svetlana, Aurora e Heráclito com os cinco garou, entre eles Brilho da Lua e os irmãos Chamberland, Pierre e Josef, os lobisomen solicitam ajuda aos magi. Vindos da França, os irmãos Chamberland revelam que um artefato importante foi roubado: a Coroa de Carlos Magno.

       Rastreando os ladrões, descobriram que eram os Black Spiral, todavia tinham auxílio dos dedaleanos. A entrega da coroa para os dedaleanos ocorrerá em breve, provalmente no fim de semana. Graças ao contato com Brilho da Lua, os garou pedem ajuda aos magi para recuperarem seu artefato e vão embora. Os magi ainda não decidem se vão ou não ajudar esses seres tão imprevisíveis quanto os lobisomens.

      Voltando do Palacio Vecchio, Abdul é interceptado por um sluagh feérico, que o avisa que um motley, grupo de feéricos, vindo da Bretanha traz uma carga valiosa como presente para a Rainha Ar-Lohan. Esse motley está encurralado pelos dedaleanos na estrada próxima a Florença e necessita da ajuda dos magi imediatamente. Abdul convoca os feéricos com sua corneta, e corre em direção ao Cray.

     A angústia se adensa em Florença. O renascimento mostra seu chiaroescuro de forma fulgurante e reveberante.

      

Um comentário:

Hugo Marcelo Barbosa disse...

Oi Diego,

Mais uma vez gostaria de agradece-lo pela brilhante mestragem.
Foi uma das sessões de jogo mais intensas que já tivemos. Eu adorei!!!

Estou ansioso para retornar a Florença e exterminar estes Garou!!!

Um grande abraço,

Hugo Marcelo