19 de setembro de 2010

Sessão de jogo dia 11/09/2010 (outubro de 1404).

                 
              Ao observar o magus de preto, com asas demoníacas carregando a jovem Svetlana, os magi da Santa Croce presenciam o nephandus abrir um portal no ar, dentro da Igreja de Santa Maria Novella. Nesse instante, um sacerdote dominicano, provavelmente um gabrielita, entra na igreja com um ostensório, ligados em tubos a uma caixa, e lança através do centro do ostensório uma rajada de luz em direção ao nephandus. Este, ofuscado e queimado, lança a verbena no portal, enquanto a visão dos magis sucumbe e todos retornam aos seus corpos em Santa Croce.

              Depois de alguns momentos, os magi decidem agir. Abdul envia cartas para Madre Silvia e Ishmael, enquanto Aurora e Heráclito decidem investigar a causa da infestação do Cray. Arturo vai em busca dos franciscanos, e chega novamente na capela Bardi, onde estavam os demais magi, e informa que mais um dos frades foi morto, justamente o que havia tido contato com Aurora. Existem rumores que os benfeitores estão amaldiçoados.

               Heráclito e Aurora iniciam uma busca no Cray através do mundo espiritual, convocando Ariel e Caliban. Detectam um demônio, que paraliza os espíritos aliados, e consegue derrubar Heráclito. Somente Aurora consegue adormecer o demônio, que é preso por Ariel e Caliban, soltos por Aurora.

               Abdul, investiga com sua mente e percebe um beneditino, com algo a mais que um ser humano, se aproximando da capela. Permite a entrada, e o beneditino exige falar com um dos patronos da capela. Abdul encontra com ele, e através de magia detecta que é um carniçal, de um dos vampiros que vive na capela de San Minato Al monte, na região sul de Florença, além do Arno. Ao questionar do porquê da visita, o monge beneditino entrega um livro a Abdul, afirmando que é um auxílio de seus mestres para os magi, porque os vampiros querem que Florença fique livre da influência dos demônios convocados pela maldição de Dante.

             Ao mesmo tempo, Svetlana acorda numa câmara decorada com finas sedas e confortáveis tecidos e almofadas. Está seminua, vestida maliciosamente. Encontra Pedro, com o olhar gélido, que avisa que estão no subterrâneo da boate Domus, santuário de Pedro. Um diálogo sobre liberdade e poder assoma os magi, e Svetlana sente-se presa e adormece novamente.

              Após um interrogatório, Abdul permite que o carniçal parta, sem conseguir a identificação de seus mestres. Ao levar o livro para Heráclito, que se recuperava do enfrentamento com o demônio, os magi notam que o livro entregue é uma versão da Arte Poética de Aristóteles, em grego. As tentativas de interrogar o demônio, que já despertara, se revelam inúteis.

              Finalmente Ishmael e Madre Sílvia encontram os magi de Santa Croce. Abatida, a corista inicia junto com Heráclito um ritual de purificação do Cray, expulsando totalmente o demônio. Avisa aos magi que o cray estava sendo ligado fortemente com o inferno, com o objetivo de criar uma passagem direta e livre com os círculos infernais. Entrega a Heráclito um jarro mágico, que permite a purificação de lugares manchados pelo demônio, ao mesmo tempo que fecha as passagens abertas para o inferno.

               Svetlana acorda, e dessa vez muitos já estão no ambiente. Percebe um narguilé, com um fogo branco que pulsa numa das paredes do aposento. Claramente mágico, o narguilé pulsa como um coração daquele antro doentio, com dezenas de pessoas que já comem e bebem e fazem sexo, muitas vezes de forma repugnante. Um homem extremamente branco, pequeno, de cabelos e olhos negros, se aproxima de Svetlana e a chama de troféu de Pedro. A magus percebe que é um vampiro, e o tenta com seu sangue. Nesse momento Pedro aparece novamente, e inicia um ritual infernalista de luxúria, e domina Svetlana e a possui morbidamente.

                Ishmel consegue abrir um portal e os magi conseguem observar as catacumbas da taverna Domus. Percebem que o espírito da onça está ligado ao narguilé, que se alimenta do ritual da luxúria, que deformado magicamente, já pulsa e se parece com um grande coração verminosamente branco. Percebem o vampiro e um lobisomem devorando o sangue e a carne dos participantes do rito. Decidem quebrar o laço, enfrentado o nephandus, que voa no centro do aposento, conspurcando a verbena, que sente seu próprio daemon em perigo, enquanto vampiro e lobisomem, deformados pelo infernalismo, se banqueteiam com os mortais adormecidos. Madre Silvia fica no cray.

             Ao se transportarem para as catacumbas, Abdul e Heráclito enfrentam o lobisomem, enquanto Arturo se ocupa do vampiro. Ishmael parte para o combate com o Petronius, que larga Svetlana, quase totalmente consumida. Aurora consegue chegar até ela, despertá-la e acalma-la. Ao usar seu livro portal, ambas conseguem se transportar para os domínios espirituais de Gustav, onde a verbena grita e inicia seu processo natural de purificação do infernalismo. Ao entrar no lago límpido, inicia imediatamente uma longa meditação.

           Enquanto isso, a luta de Heráclito e Abdul contra o lobisomem ganha proporções épicas. A magia vigorosa do batini e do chackravanti consegue dominar a fera, ainda que gravemente feridos. Abdul cria um portal que suga a fera, sendo transportada  para sobre Petroneus, feitiço que potencializado pela magia de Heráclito, fez com que a fera confusa, desorientada temporo-espacialmente, ferisse Petroneus com suas garras afiadas, enquanto caia sobre este pela ação da gravidade. Aproveitando-se do momento de vunerabilidade da fera, ao cair no chão, Ishmael a traspassa com sua espada.  Ferido e percebendo a derrota iminente, Petroneus usa de sua magia para escapar por um portal, Abdul tenta agir sobre sua mente para quebrar sua concentração, mas sua contra-magica é mais poderosa. Ishmael em uma última tentativa desesperada de detê-lo, atira sua espada em sua direção, mas o infernalista é mais rápido e atravessa o portal e o fecha em seguida, uma fração de segundos antes que sua espada colida com a estrutura inerte da catacumba. Arturo consegue dissolver o vampiro incendiando a própria parede.

           Heráclito começa imediatamente o ritual de purificação. O espírito da onça, em espasmos de fúria e excitação, se revolta contra o que presencia, a hora da meia-noite se aproxima. Ao se debater em desespero e ódio, o espírito transporta as catacumbas da Domus para o segundo círculo do inferno, onde estão os luxuriosos, envoltos num furacão eterno, condenados a nunca terem paz e se chocarem entre si eternamente. Porém, o ritual se inicia, e Heráclito mantém sua postura firme.

         O espírito da onça convoca então Tristão, Lancelote, Páris e Aquiles, condenados ao segundo círculo, para impedirem o ritual. Ishamel enfrenta Aquiles e Tristão, enquanto Arturo enfrenta Lancelote. Abdul, através de magia e apesar de gravemente ferido, consegue derrubar Páris. Ao findar o ritual, o portal para o infermo é fechado, Heráclito destrói com as mãos e os dentes o narguilé, urrando de dor e gozo por sua vitória. O espírito foge, raivoso, e anuncia que ainda tem três dias.

       As badaladas da Igreja de Santa Maria Maggiore anunciam a chegada do Samhain, no dia 31 de outubro. Florença, graças aos magi da cabala da Santa Croce, ainda está a salvo. A exaustão e a dor consomem os magi. E a dúvida voraz em suas almas: o que mais virá e o quanto falta para impedirem a maldição de Dante?

8 comentários:

Fabi Dias disse...

E foi só a primeira batalha!!!

Hugo Marcelo Barbosa disse...

Grande Diego,

Excelente narrativa...
Eu adorei quando vc convocou aqueles 4 luxuriosos, figuras históricas para participarem do nosso jogo...

Hehehe, sinto que nosso nível socio-cultural está se elevando.

RPG é cultura.

Um grande abraço,

Hugo Marcelo

Diego Genu Klautau disse...

O inferno de Dante possui nove círculos infernais. É uma das obras-prima da literatura ocidental. Coisa boa mesmo.
Os magi ainda estão no segundo círculo. Vamos ver como eles se saem até o nono!!
Obrigado pelo jogo!

Hugo Marcelo Barbosa disse...

Em qual deles habita Satan?

Abdul

Diego Genu Klautau disse...

Leia a Divina Comédia!!

Hugo Marcelo Barbosa disse...

:-(

Hugo Marcelo

Camila Thiemy Dias Numazawa disse...

hauhauahuahuahuahauhauhauhauhauauha
Meninos, vocês são uma piada!!!

Pior que eu e o Filipe vamos até comprar o livro só por causa dessa crónica!

Céus...
Essa foi até agora a mesa mais tensa que vivemos. A Svetlana ainda iniciante e eu puta da vida com o Pedro. Ainda hei de matar esse desgraçado!

Mal posso esperar para sábado chegar!

Hugo Marcelo Barbosa disse...

Oi Camila,

Vocês também têm a opção de baixar o livro, é de domínio público.

O link está no Blog...

Hugo Marcelo