6 de outubro de 2012

Svetlana Olen ¥ Cap. 55 – A vinda



Janeiro de 1417.

Duas semanas após ter voltado. Florença está um caos e cheias de intrigas políticas e busca pelos poderes.

A missão está cada vez mais perto, mas também muito longe!

Estava jantando quando ouvi Srª Ausra chamando. Olhei para Heráclito e me levantei. Fui ao quarto saber o que estava acontecendo...

“Svetlana, não há mais como negar. Valentina precisa ir. Aqui em Eska estamos tendo problemas com a Ordem da Razão. Esta menina é muito importante para nós.
A sociedade já começa a se perguntar o que ela faz com o seu pai. Mentes maliciosas pensam na possibilidade de relação incestuosa. É claro que Eles estão por de trás disto. Fiquei sabendo que por seu pai deverá voltar para Roma. No caminho ele poderá deixar Valentina com você. Mandarei os melhores e mais rápidos cavalos.
Ela precisa de você e você dela. Sei que o sentimento materno a preencheu, mas não há mais nada que você possa fazer para protegê-la deixando-a longe.
Eu mesma terei que ir com Embry na fronteira do noroeste combatê-Los. Eles agora vem com máquinas estranhas que acabam destruindo parte de nossas florestas. Muitos Garous estão tendo problema em encontrar seus lugares. Tenho muitos problemas pra ficar de olho nas rebeldias desta menina que sempre quer estar ao lado da mãe.
Ela cresceu. Assim como você fez um dia. Ela precisa andar com as próprias pernas. Deixa-a caminhar sozinha. Mas você estará ao seu lado”

“Mãe, estou chegando. Mal posso esperar! Em algumas semanas estarei aí com o vovô. Não se preocupe. Hei de me comportar e de fazer como os não-despertos fazem: “sonham acordados”.



A vi dentro da carruagem deixando enfim Kupala Alka.

Florença está me tomando a energia. Minha missão de cabala é Sh’zar. Minha missão de vida é esta menina que está vindo em direção ao olho do furacão, cheia de esperanças e anseios...

Um comentário:

Hugo Marcelo Barbosa disse...

O bom filho à casa torna...