9 de novembro de 2010

1o. Interlúdio: A Noite Escura de Florença



           
Florença, 31 de outubro de 1404.

   
A luta contra a Ordem da Razão foi particularmente dura.  Tínhamos alcançado nosso objetivo, mas estranhamente não sentia aquele saboroso “aroma do sucesso”, apenas amargava o descontentamento de uma vitória, sem vitoriosos.  Mesmo se bem intencionados, nós profanamos aquela procissão, desrespeitando a fé honesta, mesmo se ingênua, dos mais humildes cidadãos de Florença.  Ignorei por completo a “Doutrina da Unidade”.  O desfecho não poderia ser sido pior...  Allah (swt) [1] se desagradou deste seu servo que não soube usar o poder que lhe foi confiado.  Traí a confiança de meus companheiros de cabala, desonrei os Batini com um verdadeiro “festival” de magias vãs.  –  Um elefante voador teria sido mais “sutil”.  Resultado alcançado: uma grande explosão que destruiu várias casas, pessoas mortas, outras seriamente feridas e muitas apavoradas com o horror provocado pelo uso irresponsável da magia.  Ao tentar combater “A maldição de Dante”, apenas a realizamos, “O inferno reina em Florença” e que Allah (swt), al Rahim [2] se compadeça e livre nossa cidade do mal.

Seriamente ferido, mal conseguindo ficar de pé sem auxílio, perdi minha “Espada de Miguel”.  Não me fiz digno dela, então que a justiça de Allah (swt) seja feita; que o anjo Miguel se reaproprie dessa e não permita que mãos tão miseráveis a empunhem novamente.  Porém, mais doloroso que minhas feridas foram as palavras de Svetlana: "sua filha está gravemente doente".

Allah (swt), al Muqtadir, [3] não permita que minhas filhas paguem pelos pecados deste teu servo inútil.  Sei dos riscos que o uso da magia implica, da importância da discrição e “sutileza” para proteger minha família e todos que amo...  Eu errei, mas quantos terão que pagar pelo meu erro?  Até quando perdurarão as conseqüências de meus atos desastrosos?

Não me sentindo digno da magia, opto por solicitar auxílio aos franciscanos e partimos rapidamente para minha casa.  Encontro minha família em desespero.  Subo as escadas e encontro Alima Sameena, minha filha mais velha, desacordada e em sua carne vejo as marcas da violência.  Tamanha selvageria digna de cruzados.

A dor de meu coração era quase insuportável.  Peço para ficar a sós com minha filha e me coloco em oração buscando alento na benevolência de Allah (swt) e na sabedoria do anjo Gabriel, cuja glória apenas se compara a sua temperança.  Mas como resposta, tive apenas o silêncio de Allah (swt) e a desesperança me consumia.  Que trevas tenebrosas se abatem sobre Florença e minha família. O que eu, um humilde servo de Allah (swt), deveria fazer?

Minhas esposas Amineh Nadira e Bahiya Malika acompanhada de seu pai, xeque Yasir, adentram os aposentos de minha filhinha.  Como pôde meu sogro e grande amigo Yasir ser dominado por haiif [4]?  Tomado pela ira faz acusações sem provas, me insulta, me desrespeita em minha própria casa, me humilha na frente de minhas esposas...  Ao meu lado, Bahiya muito nervosa repetia inutilmente para que não nos exaltássemos.

Porém, neste momento, por um instante, senti algo de diferente, realmente surpreendente.  Tento me concentrar nesta estranha “percepção” e tentar compreendê-la.  É como se sentisse meu coração batendo, mas tão acelerado?!  Não, não podia ser o meu...  Aos poucos, foi como se as palavras insensatas de meu sogro fossem perdendo o sentido.

Tudo ficou escuro, mas não sentia medo, pelo contrário, foi como se visitasse o próprio Jannah [5].  Embora estivesse nu, a sensação de segurança e bem estar era inigualável.  Ao tocar o meu rosto, ao invés de sentir a minha barba, senti uma penugem fina e um gosto estranho na boca, salgado.  Meu nariz possuía formas suavizadas, como o de minha esposa Bahiya.  Meus lábios estavam finos e sem dentes!!  Como isso seria possível?  Ao tocar minha barriga, percebo uma estranha “extensão” em meu umbigo, como uma corda, mas que pulsava em sintonia com a freqüência acelerada de meu coração.  Tudo isso ocorreu em apenas uma fração de segundos...

Sim, Allah (swt), al Hamid [6] não abandonou seu servo, pelo contrário, na sua misericórdia esteve vigilante e protegeu o rebento de Bahiya de toda violência e na sua infinita misericórdia, permitiu à este pai a percepção da graça que visitava seu lar.  Neste momento escuto Bahiya me chamando aflita, me segurando pelo braço.  Confesso que senti quase que frustrado por ter que renunciar aquela experiência...

Dizem os cristãos que quando Isabel ouviu a voz de Maria, a criança em seu ventre percebeu sua presença e se regozijou, e seguiu-se um diálogo místico-profético entre elas [7].  Confesso que não havia compreendido bem essa história...  Até agora.

-Bendito seja teu ventre Bahiya.  Bendito seja o útero que gera meu FILHO.  –  Exclamava enquanto abraçava seu abdome.

-Yasir!  Se não tens consideração por teu genro ou tua filha, tenha no mínimo, respeito por teu neto. 

Sob seus insultos e ofensas, coloquei a cabeça pra fora da janela e convidei os franciscanos a entrarem para me ajudar a levar Alima Sameena até a Santa Croce, onde a quintessência brota e com a ajuda de meus companheiros magi minha filha poderá ser restabelecida, se Allah (swt) permitir.

Obrigado Allah (swt), Dhu al Jalal wa al Ikram [8].

_________________________
[1] swt - Subhanahu wa ta'ala: "glorioso e exaltado é Ele".
     
[2] Um dos "99 atributos de Allah" que significa "O Clemente; O Misericordioso".
    
[3] Um dos "99 atributos de Allah" que significa "O Mais Poderoso; O Dominante; O que Tudo Determina".
    
[4] Na tradição islâmica, Iblis (o principal demônio) tenta os humanos através de "sussurros" de idéias pecaminosas e falsas sugestões (haiif).

[5] Nome dado ao “Paraíso” pelo islã.

[6] Um dos "99 atributos de Allah" que significa "O Digno de Louvor".
    
  
[8] Um dos "99 atributos de Allah" que significa "O Senhor da Majestade e da Generosidade".


5 comentários:

Fabi Dias disse...

Oi Abdul!
Fizemos o que deveria ser feito! Acredite, isso já estava nos planos de Alá!
Vou perdeu sua espada, Auora explodiu o seu livro de magia!
Não se culpe... o castigo foi de Aurora!

Hugo Marcelo Barbosa disse...

Grande Diego,

Obrigado. A virtude é uma coisa muito difícil...

Haja esforço...Hehehe

Hugo Marcelo

Hugo Marcelo Barbosa disse...

Oi Fabiana,

Obrigado pelo comentário...

Vamos ver como será a próxima sessão... A coisa tá preta...Hehehehe

Hugo Marcelo

Camila Thiemy Dias Numazawa disse...

Hugão, continua postando! Vamos precisar de mais pontuações pra nós evoluirmos mais rápido. A coisa já não está mais preta... ficou tudo um buraco negro!

Hugo Marcelo Barbosa disse...

É verdade Camila, o vácuo se aproxima a passos largos... Hehehe

Hugo Marcelo