24 de junho de 2010

Sessão de jogo 06-06-2010 (Final de Outubro 1404)

Após período de inconsciência, Heráclito se encontra ainda exaurido magicamente, convalescendo sob os cuidados dos zelosos franciscanos, empenhados em sua recuperação.
      
Os Magi então se dedicam um pouco mais a organização do Cray, visando melhorar a segurança interna, a manutenção da fonte de quintessência (refino do sorvo), bem como consolidar a Cabala.
     
Foi proposta a seguinte divisão de tarefas:
  • ·         Arthuro: responsável pela segurança do Cray, incluindo a vigilância dos franciscanos e demais freqüentadores da Santa Croce contra infiltração de espiões no Cray e contra possíveis ataques a partir tanto do mundo físico quanto espiritual.
  • ·         Aurora: responsável pelo relacionamento com os Franciscanos e com a hierarquia oficial da igreja local (lembrando que semanalmente se encontra com o arcebispo).
  • ·         Abdul: representante oficial da Cabala com o intuito de estreitar o relacionamento com o forte feérico e a princesa Ariel, bem como com os mestres Magi. Além disso, valendo-se de seus poderes mentais, ficou ainda responsável por procurar, em Florença e cercanias, recém-despertos;  localizar infernalistas, vampiros e carniçais; e vigiar a Ordem da Razão, principalmente procurando atividade da sua horripilante máquina de exodaemonização.
  • ·         Eleonora/Pietro: responsável pela conservação da magia do Cray, ou seja, manufatura do Sorvo. Para tal é necessário a estruturação de uma rotina de rituais semanais e, um mais importante, mensal.

Eleonora/Pietro organiza uma reunião toda segunda-feira ao pôr-do-sol para a realização do “Ritual Semanal”. Infelizmente os Magi não se entendem devido a fatores culturais inerentes a cada tradição mágica, bem como “incompatibilidade” de gênios...
      
Passado alguns dias, Eleonora/Pietro convoca os Magi para a realização do “Ritual Mensal”. Ela(e) convida os Magi a usarem seus poderes e juntos construírem uma escultura em argila.
     
Durante este ritual, o próprio Dante Alighieri surge por entre o barro e com voz gutural, demoníaca, afirma para determos a Onça, o Leão e a Loba, ou então Florença será destruída, em retribuição à cidade que o exilou e expropriou de seus bens.
        
Os Magi se preparam para mais uma jornada de aventuras, rumo ao desconhecido...

Um comentário:

Hugo Marcelo Barbosa disse...

Grande Diego,

Até agosto...

Muito obrigado pela mestragem!!

Um grande abraço,

Hugo Marcelo